Está namorando

Finalmente acabou o jogo de faz de conta que ninguém sabia, mas todo mundo já estava careca de saber: o namoro de Luisa Sonza e Vitão. No final da tarde desta quinta-feira (10), o cantor ... Glamour Garcia se reencontrou com sua autoestima e com o amor nesta quarentena. A atriz, que deu vida a Britney em “A Dona do Pedaço” teve um começo de ano difícil, onde revelou sofrer violência doméstica com o ex-namorado.O caso está na Justiça. Porém, em conversa exclusiva com o Yahoo, ela conta em primeira mão que está namorando novamente há um mês. Ao que tudo indica, Pamela Anderson está vivendo um novo romance. De acordo com informações da People, a atriz está namorando o seu guarda-costas, Dan Hayhurst. A atriz se separou há sete ... Você pode não ser capaz de identificar exatamente por que você está namorando uma pessoa, mas você provavelmente pode nomear quais os traços significativos que tem atraído você. Foi o sorriso deles, o senso de humor, o estilo deles? Bem, se você está namorando um sapiosexual, eles foram atraídos ... Após boatos de que Cara Delevingne estaria namorando a filha de Cindy Crawford, Kaia Gerber, agora a imprensa britânica assegura que a modelo e atriz seguiu em frente e está saindo com a ... Pamela Anderson está vivendo um novo romance. De acordo com a People, a atriz está namorando o seu guarda-costas, Dan Hayhurst. Ela está há sete meses separada do ex-marido, Jon Peters, com quem foi casada por 12 dias.De acordo com fonte ouvida

Subreddit LubaTV

2018.11.06 17:55 kinoppix Subreddit LubaTV

Subreddit da comunidade mais incrível que essa internet já viu.
[link]


2020.09.24 21:56 BardoCaminhante ela esta solteira e eu preso no meu mundo

acho que já falei sobre uma garota a um tempo aqui mas resumindo, a gente tinha uma uma amizade colorida, ela se apaixonou, eu não me liguei nisso, fiz merda, ela ficou triste e começou a namorar com uma amiga nossa. Depois nos distanciamos e eu comecei a sofrer por perder uma mina daora pra karalho e passou uns meses, eu dei uma melhorada mas até hj ainda sinto algo.
Esses dias os parça mando uma print no nosso grupo de um post da namorada dela falando que ia desativar o face por tempo indeterminado, na hr imaginamos, um parça perguntou pra ela e ela respondeu que não estava mais namorando... A gente até trocou algumas mensagens mas não era como antes, agr ela ta postando bem mais status e sendo mais ativa em redes sociais do que quando namorava...
É isso, ela está livre mas nossa relação não é mais a mesma dnv, fazer oq? a vida é assim amigos, toda ação tem uma reação.
submitted by BardoCaminhante to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 16:38 amour_lavie Como tirar o namorado da minha mãe das nossas vidas?

PARTE 1
Oi LUBA, turminha que está a ver, gatas galáticas, Editores, T3ddy? JeanLuca, os únicos possiveis convidados kkk enfim a falta de amigos...
História longa mas vale a pena.
ALGUÉM AÍ PARA FAZER O TUTORIAL DE COMO TIRAR O NAMORADO DA MINHA MÃE DE NOSSAS VIDAS?
Os filhos sempre sonham em ter seus dois pais em sua infância, para abraçar, cuidar, receber conselhos e até mesmo bronca, nunca tive os dois ao mesmo tempo presentes na minha vida, cresci mais com minha mãe do que com meu pai, mas apesar de tudo o meu pai sempre busca estar em contacto comigo e com meus irmãos...a história começa quando conheci o Carls (troquei o nome para permanecer anónimo) quando ainda estudava a sexta série, inicialmente o conheci como amigo de minha mãe mas a minha perspectiva mudou quando uma vez voltava para casa e os encontrei numa situação digamos que duvidosa, na minha cabeça de criança eles estavam com pouca roupa porque estava calor.
anos se passaram e o sabido foi confirmado, eles estavam namorando, eu claramente entrei em choque mas apenas queria ver minha mãe feliz, passado algum tempo minha mãe foi agredida pelo Carls por conta da bebida, ele chegou as 8 da noite para saber onde minha mãe estava, ele estava muito alterado e estava gritando muito...culpei a minha irmã por meses por dizer a localização exata da minha mãe e pouco tempo depois ela aparecer com hematomas horriveis na cara. naquele dia eu disse o quanto odiava o Carls para minha mãe mas ela simplismente permaneceu calada.
No dia seguinte o Carls teve a coragem de aparecer para pedir desculpas mas nem eu nem minha irmã deixamos ele chegar perto dela, ainda lembro que meu irmão estava de viagem e assim que soube pegou a primeira passagem só para resolver essa situação, meu irmão estava cheio de raiva e estava a planear a vingança perfeita. assim que minha mãe soube ele pediu para meu irmão não fazer nada porque ela já tinha feito algumas chamadas e deu início a uma queixa na polícia, no dia seguinte ele estava preso, e depois de um mês ele continuava a mandar mesnagens a pedir desculpa na minha mãe. não mais de uma ano eles se reconciliaram e eu estava indignada, ela estabeleceu alguns limites como querer que ele não tocasse mais em bebidas e que pedisse desculpas em todos os filhos da minha mãe por nos submeterem a uma situação dessas e pouco depois ele foi pedindo desculpas até chegar a mim.
lembro que nesse dia meus primos estavam em casa mas ele pediu desculpas apenas a mim, não pediu nem aos meus primos que estavam no dia, eles estavam lá porque meus tios souberam do assunto e estava indignados e queriam saber como estávamos, eles estavam tão indignados quanto nós...ele pediu desculpas e eu disse apenas "tá" passado alguns anos mais já em outra circunstância algo mais aconteceu...CONTINUA TEMA SEGUINTE: O NAMORADO DA MINHA MÃE ME ROUBOU E EU POSSO PROVAR (fotos, prints, etc)
submitted by amour_lavie to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.22 21:25 hiroshibear O namorado de minha amada.

O título é interessante e por vezes pode ilustrar algo cômico. A situação na totalidade é confusa, complexa e cansativa, o que me fez repensar e evitar postar algo aqui durante um bom tempo.
Contudo nós cansamos, ficamos exaustos e precisamos absorver e observar com opiniões de outrem, que felizmente, não estão envolvidos e não possuem vínculos com nenhum dos citados aqui.
Conheço uma menina fazem alguns anos, nós sempre conversamos e tivemos uma relação interessantíssima. Ela é uma daquelas meninas que gostam de arte, de literatura, poesia e de estar em situações que liberam a adrenalina em seu estado mais puro.
Ela me contou que estava namorando e que estava feliz com isso. Prontamente desejei meus votos sinceros para o amor que continha a sua iniciação a partir daquele ponto.
Nós continuamos conversando, trocamos mensagens e saímos para tomar umas bebidas, entretanto sem malícia alguma, apenas na amizade mesmo. Éramos acompanhados por outros amigos e a nossa relação enquanto amizade estava intensa e belíssima. A realidade é que sou apaixonado por ela.
Cerca de alguns meses atrás, a recebi em minha casa, chorando e sem entender absolutamente nada. Os braços dela estavam machucados e ela estava com um olhar pesado, como de quem havia chorado muito e só gostaria de relaxar um pouco. A propósito, pouco a pouco as peças foram se encaixando e entendi a situação.
Fran estava sofrendo com ameaças, abusos emocionais e, em específico naquela noite, com uma agressão verbal e física. Ver ela daquela maneira corrompeu um pedaço de meu sentimento e chorei junto a ela.
Prontamente me coloquei a favor dela, deixando-me a sua total disposição, conversando e dando todo o suporte emocional que fosse necessário.
Fran me disse que iria terminar com ele na noite seguinte, por mensagem e que estava com medo de sofrer com represálias de amigos e parentes, além do medo de ocorrer ataques e perseguição vinda do Guilherme, que é o atual ex namorado dela, pasmem.
Estava exaltado, queria correr atrás dele enquanto precisava dar suporte e carinho para ela. Sou um homem que segue o lado racional, portanto, ela me mostrou todos os machucados e eu fiquei fazendo os curativos nela.
Quando eram por volta de três e meia da manhã, a chamei para ir dormir, e nós fomos. Ela tentou me beijar e eu recusei em respeito aos votos de fidelidade ao atual relacionamento.
Disse para ela que, caso quisesse ficar comigo, que teria que terminar o relacionamento primeiro. E que isso, embora ele possa até merecer, é algo injusto e que não cabe a mim. Fran concordou e se deitou ao meu lado para dormir.
Noutro dia tudo correu bem, ela terminou e me contou pessoalmente. A notícia se espalhou até que rapidamente, visto que nós moramos próximos de nossos amigos e somos quase que vizinhos um do outro.
Eu e Fran ficamos algumas vezes, transamos, trocamos cartinhas e todas as coisas fofas que vocês podem imaginar. Até chegarmos no estágio de anteontem.
Anteontem nós estávamos conversando sobre o futuro, e ela gradualmente foi me revelando suas inseguranças e seus planos. Me confessei para ela, disse tudo o que eu sentia, disse o quanto eu a amava e o quão seria bom ter ela todos os dias.
Fui retribuído, embora não fosse da forma que eu tenha pensado que ela faria. Acredito que a vergonha e a sinceridade da situação acabou ocasionando isso.
Agora, cá estou eu, pensando em como pedir Fran em namoro. Ela é uma menina bela, e eu a amo, amo o suficiente para querer ficar com ela durante toda a minha vida. O problema é que, assim que a pandemia acabar, ficarei mais distante fisicamente, pois terei que me mudar.
Ficarei um ano fora para resolver questões de família e ela poderia ir comigo caso pudesse e quisesse. Acredito que querer pode até ser que sim, todavia ela ainda está com certa dependência ao trabalho e ajuda a cuidar da mãe que está doente.
O que vocês fariam, amigos?
Fraternalmente, Anônimo do Reddit.
submitted by hiroshibear to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 05:24 anon_jvitor Faz quase 1 ano

Lembro como se fosse hoje, quando você confessou estar apaixonada por mim, debaixo daquela árvore, naquela tarde ensolarada. Eu também tinha sentimentos por você, mas achava que era só uma paixonite, e que eu não poderia ceder a isso. Eu estava namorando e não achei correto abrir mão do certo pelo duvidoso. Já conhecia minha namorada há anos, e você eu conhecia há apenas poucos meses. Continuamos amigos, e hoje faz quase 1 ano desde que comemoramos juntos nossos aniversários. Desde então, todos os dias eu pensei naquela noite. Tudo foi tão especial, simplesmente porque você estava lá! Sua voz, seu jeito de andar, seu sorriso, suas piadas sem graça, tudo em você me cativou. Acho que nunca mais sentirei isso com ninguém. Até hoje, eu vou naquele restaurante, onde jantamos juntos depois do trabalho, como amigos que éramos, mesmo sabendo dos sentimentos que um tinha pelo outro, e faço aquela mesma trajetória que fizemos quando fomos embora. Fico imaginando que você está lá comigo. Eu não deveria me sentir assim, eu ainda sou comprometido, mas não consigo evitar. Só queria esquecer você, e voltar a ser feliz com o que tenho, mas não consigo. Ah, como eu queria passar a mão naquelas suas coxas grossas, lhe agarrar pela cintura, sentir o seu calor no meu corpo e a sua respiração em mim! Eu sei que sou errado em pensar assim! O que eu faço para te esquecer, N? Eu daria tudo para ouvir a sua voz novamente!
submitted by anon_jvitor to desabafos [link] [comments]


2020.09.17 20:54 fabio561 Não consigo ficar com uma pessoa só. Sempre acabo convencendo o parceiro a abrir o relacionamento . É normal ou sou safado demais?

Sou gay e estou namorando há uma mês um carinha aí. Gosto muito dele e do sexo. Acontece que como sou safado, eu o persuadi a me permitir sair com outro cara ao mesmo tempo ( leio e pesquiso muito sobre comportamento humano, apelo à emoção e psicologia, daí que consegui convencer ele ). Aliás, já havia feito isso em um relacionamento anterior. O ex-parceiro ficou triste mas aceitou porque não teve o que falar mediante meus argumentos. Meu atual me confessou que me acha perfeito ( me considero bem longe disso, mas o amor cega , ensurdece e emudece ). Pelo o que li de Freud, ele cede porque quando se está perdidamente apaixonado, a mente confunde o eu idealizado com o objeto de enamoramento, passando assim a agradar o objeto externo de enamoramento como se ele fosse o eu idealizado.
Minha pergunta é: sou um manipulador safado?
submitted by fabio561 to sexualidade [link] [comments]


2020.09.17 00:49 Sissigny eu ainda não acredito que isso aconteceu

oi gente. eu vim aqui falar sobre uma coisa que me aterrorizou muito, e no momento, não tenho com quem falar a respeito, mesmo namorando e tendo alguns amigos. a questão é que não é algo tão simples assim, e sinceramente, me sinto enojada só de pensar... tenho medo da reação do meu namorado e dos meus amigos, então achei melhor vir falar aqui, onde ninguém sabe quem sou nem conhece a pessoa envolvida na história. tô escrevendo esse parágrafo pra também servir como alerta de gatilho, então se você fica mal lendo alguma coisa relacionada a abuso sexual, por favor, não leia o meu post. se quiserem que eu apague posteriormente, só me avisar que apago o mais rápido possível.
na madrugada dessa segunda-feira, por volta das 01h30 da manhã, eu ouço uns barulhos na minha porta, como se algo suave estivesse roçando na madeira (pra servir de contexto, eu já estava deitada, as luzes do meu quarto estavam apagadas e a porta trancada na chave). tenho 4 gatos e um deles tem o costume de dormir na minha cama, então mesmo sabendo que ele ia me acordar mais tarde pra que eu pudesse abrir a porta pra ele, acabei me levantando. fui destrancar a porta e quando abri, em vez de ver o meu gato, vejo o meu pai dando meia volta e indo embora. eu levei o meu celular junto comigo e a lanterna estava ligada, e ele, sabendo que não tinha mais escapatória, falou pra mim: "desculpa filha, o pai se confundiu aqui..." e começou a fugir do assunto. ele falou mais algumas coisas, e eu só acenei com a cabeça e me tranquei de novo. (mais contexto: meu quarto fica em frente à varanda daqui de casa, que é conjugada ao quarto do meu pai. arquitetura bugada? sim, com certeza, mas espero que tenha dado pra entender)
meu pai tem seus 70 anos e já se mostrou com uma sanidade meio questionável, mas nada que servisse como desculpa por que ele tentou fazer... mesmo ele não tendo conseguido fazer nada comigo, eu me senti horrível. nem estava com tanto sono na hora, mas me forcei a dormir pra tentar esquecer o que tinha acontecido. eu simplesmente não conseguia acreditar que o meu próprio pai estava mexendo na minha porta daquela forma... gente... eu não sei nem o que dizer, nem o que pensar. eu não consigo nem chorar porque o choque ainda não passou, e eu só quero ficar longe, longe, longe dele.
pode ser que alguém pense que ele tenha realmente se confundido ou usou a porta como apoio pra andar (tendo em vista a idade dele), e eu venho aqui dizer que isso é impossível. vou listar aqui um dos motivos:
  1. eu já o peguei olhando pra mim de maneiras que um pai não deve olhar para a sua própria filha, SANGUE DO SEU SANGUE.
  2. não faz nem sentido ele se confundir, e eu vou demonstrar isso só pelo desenho que fiz da planta daqui de casa. reparem no degrau e em tudo... (https://imgur.com/a/ofsSvjF)
  3. uma tia paterna já contou que meu pai estuprou minha prima (filha desta tia) quando ela era pequena. além desse relato, tem o de uma antiga vizinha que dizia que meu pai a assediava fazendo comentários e mandando cartas com esse mesmo teor. eu não duvido de nenhuma delas.
contei tudo isso para minha mãe e ela já trocou de quartos com ele. (minha mãe está se planejando para pedir um divórcio, e ambos não dormem juntos há mais de 3 anos. ela ficava no cômodo que aparece como cinza na imagem que anexei). sinceramente, me sinto mais segura, mas mesmo assim... eu só queria ter uma família normal, saudável, com um pai de verdade, que me protegesse, e não esse monstro...
enfim, se você leu até aqui, muito obrigada. eu só precisava tirar isso do meu peito um pouco...
submitted by Sissigny to desabafos [link] [comments]


2020.09.16 02:56 fcost9 Há um ano atrás tudo era diferente.

Já parou para pensar como tudo muda de um ano para o outro?
Comigo não foi diferente, lembro exatamente de tudo do ano anterior. Estava vivendo um dos melhores anos da minha vida.
Estava namorando com a mulher que eu nunca senti tamanha paixão parecida, daquelas que você chora de felicidade e sem explicação, aquele relacionamento que você sentia tudo diferente ao estar com a pessoa, e que com o seu abraço você literalmente se desconectava e ia para longe. O relacionamento que todo cara gostaria de ter, literalmente assim como o Chorão do CBjr descreveu a mulher na letra de 'Ela vai voltar'.
Além do meu namoro, da família que pude conhecer por parte da minha ex, que por sinal todos me colheram super bem, e fiz deles a minha família também. Pois eu passava um final de semana inteiro com as suas presenças.
Eu tinha também um grupo de amigos com um projeto entre nós muito legal, todos eramos bem unidos. Planejávamos o futuro como crianças na espera do coelho da páscoa ou do papai noel, todos ansiosos por cada passo que poderíamos dar.
Por fora tudo estava fluindo da melhor maneira de todos os tempos, mas por dentro da minha cabeça uma guerra sem fim acontecia. Uma mistura de sentimentos sem respostas, atitudes sem motivos, coisas que eu fazia que após de muito tempo eu me perguntei 'por que eu tive essa atitude?' 'por que eu fiz tudo da maneira mais difícil?' 'por que eu não falei a verdade sobre o que eu fiz antes e preferi mentir?' 'por que eu me confortava com uma atitude que não correspondia com o que realmente aconteceu?'
E de um ano para cá sem procurar ajuda eu perdi tudo e estou recomeçando do zero, como se eu chegasse em uma cidade nova e não conhecesse ninguém ao meu redor.
Esse post é tanto um desabafo quanto um toque para quem esteja passando pelo mesmo problema, problema no qual você faz tal coisa e nem sabe porque fez aquilo. Por que você preferiu mentir do que dizer a verdade.
Portanto, por mais difícil que seja para você, quanto foi para mim acreditar que algo de errado esteja acontecendo, pare e pense, e não deixe para procurar ajuda depois, depois de perder tudo. Procure ajuda psicológica, se cuide, valorize-se e também valorize quem está ao seu redor. Ame, mas também se ame, se cuide e não cometam o mesmo erro que eu tive por teimosia minha ao achar que não era nada.
Não digam não ou mintam caso esteja tudo bem, pois no fim não está. E principalmente não recusem conselhos de quem sabe o que está acontecendo.
Sejam felizes e acima de tudo sejam psicologicamente saudáveis.
submitted by fcost9 to desabafos [link] [comments]


2020.09.14 14:27 Kaikaze707 Bagunça

Eu nem sei por onde começar dessa vez, então vou direto ao ponto: odeio a minha imagem, odeio o meu corpo, odeio como eu sou não só fisicamente, eu me detesto como ser humano e acho que eu deveria sofrer por ser como sou. Estou namorando tem 8 meses e não consigo nem ser tocado direito e nem consigo me deixar ser visto, tenho um medo absurdo de fazer algo errado e estragar tudo, tento esconder quando eu estou mal porque acho todos vão ficar bravos de tanto me ouvir falar sobre as mesmas coisas e vão se afastar ou então que vou deixar os outros tristes também. Não me sinto digno de ser amado e isso às vezes complica bastante a minha relação, minha cabeça continua dizendo que eu "deveria morrer em um lugar escuro, frio e sozinho". Não acho que eu tenha qualidade alguma, sou um amontoado de defeitos, bem, com isso eu ainda consigo lidar e faz sentido as pessoas reclamarem de mim; sinto que estranhos me encaram com ódio e nojo na rua e que até meus parentes e amigos (não tenho amigos, mas é reconfortante escrever como se eu tivesse) detestam a minha presença; a minha mãe está constantemente tentando mudar a minha cabeça (de um jeito ruim, considero eu) para me mudar, meus "amigos" se afastaram depois de alguns eventos infelizes.
A pessoa que namora comigo é um anjo e dou-lhe os parabéns por ter conseguido me aturar já a 8 meses, ela me ajuda demais a manter a cabeça por aqui, mas sei que não posso jogar tudo isso em cima. Bem, era isso, obrigado a quem leu até o fim.
submitted by Kaikaze707 to desabafos [link] [comments]


2020.09.14 03:19 cnt_d_jgr_fr Uma ajuda aqui, /r/ desabafos.

Já pensei em fazer este tipo de post várias vezes antes, nunca seguia em frente, dessa vez decidi publicar. Já moí e remoí inúmeras vezes como começar, e escolhi esse jeito que foi diferente de todos os outros que pensei. Desculpem, eu escrevo muito, e não sei se vocês irão ter paciência de ler tudo. Se sim, obrigado;
É difícil saber onde começar, mas provavelmente deve ser pelo mal raiz: A depressão. Eu convivo com ela e a ansiedade já fazem anos e anos. Eu desde criança fui alegre, esperto, inteligente, (bem acima dos demais ao meu redor, que me cedia elogios de todas as partes) mas no geral, normal como qualquer um. Eu não sei se vou conseguir descrever todo o processo, mas a partir do final da adolescência se não me engano isso começou. No começo meus pais não ligaram muito e nem eu, mas com o tempo, foi piorando. Fui perdendo o gosto por coisas que sempre gostei, não tinha mais graça jogar video game que desde criança eu o fiz (e hoje em dia tenho inglês de nível avançado que aprendi como auto-didata) ou assistir alguma coisa de comédia, seja de qual tipo fosse. Hoje em dia é raro. Eu deixei passar e ela nunca ficou tão ruim, achei que não iria piorar, agora ela tomou conta de uma maneira que eu não consigo sentir. Eu acordo, levanto, como, sigo o meu dia, mas pareço um robô na maioria das vezes.
Existem circunstâncias que pioraram, eu sempre fui o risonho que fazia piadas e gracinhas, mas desde cedo tive a visão eu sabia que caso o palhaço saísse de cena o show iria acabar, e assim foi. Minha família sempre foi normal pra todos, mas entre 4 paredes ninguém sabia o que se passava, desde criança meu pai bebia, e isso causava brigas, xingamentos, até agressão acontecia. Acabou minha época de se palhaço quando a depressão piorou e a família agora tá pior que nunca. Minha mãe seguiu sempre com ele, acabavam as coisas ruins e tudo voltava ao normal. Ele nunca teve muita força emocional, quando acabava o dinheiro, ou aparecia uma dificuldade, queria afogar tudo no álcool. Minha família também nunca foi de sair, e eu sempre gostei de ler, de exercitar a mente de tudo que é jeito, e não saí ou fiz amigos quando me mudei. Cada um tem seus hobbies, eu sempre escutei isso e achei que apesar de ruim não era tão debilitante. Porém os anos passaram, passaram, passaram, hoje no meio de tantas crises (como a de 2008 por exemplo) meu pai já não tem mais emprego, e com todas as coisas que aconteceram voltou a beber. Problemas, dívidas, brigas, polícia, mais brigas, mais dificuldades, e tivemos que nos mudar pra uma cidade pobre e pequena. Minha mãe pensou que iria melhorar a nossa situação, resultado: Não melhorou.
Eu não tenho emprego (e duvido que encontraria alguém que me cedesse uma vaga, pra ter que toda hora tirar licença por causa de ansiedade) e os tratamentos que fiz nunca deram certo (só me deixaram pior) o que não é surpresa já que nunca morei em uma casa com uma família "normal" tem anos e meu stress está absurdamente alto. Não me dou bem com ele mas ainda convivemos todos juntos vivendo às custas do mesmo. Ele sabe que tem que nos ter perto pois a família mesmo não quer ele na casa deles. Minha mãe tbm n tem condições de trabalhar, meu pai voltou com a bebida e só deu uma trégua porque tem medo da pandemia mas ainda assim tem os dias de desespero dele que acha que se encher de álcool vai fazer os problemas sumirem, mas não sumiram e trouxeram um outro: Uma úlcera forte que é outro motivo pra ele beber e tentar mascarar a dor enorme e que recusa a tratar no médico mesmo com meu tio e tias querendo ajudar.
No presente, estou com 29 anos, nunca tive uma namorada, uma companheira, alguém pra dar e receber suporte nos momentos bons e ruins, isso porque sempre tive vergonha e achei que podeira acontecer como nos desenhos ou na TV e ter alguma que acabasse se declarando pra mim e não me fazer passar por isso. Nunca aconteceu. As pessoas dizem que ser BV e/ou Virgem são coisas impostas pela sociedade e não nos devemos se sentir mal por isso, mas a solidão dói. Dói muito. À noite é horrível, HORRÍVEL. Nem pra ser como uma dessas pessoas que arranjam uma mulher burra ou que também só tem interesse em um relacionamento rápido pra não ficar sozinha eu tenho sorte, parece que é uma opção inexistente e isso me deixa em um desolamento enorme. Sempre me achei feio ou estranho, fiz uma auto-reflexão e vi que não sou, e que existem casos piores, mas ainda assim todos ao meu redor estão conseguindo alguém, casando ou namorando ou movendo a vida pra frente.
Recentemente comecei o noFap porque vi vários benefícios que todos que tentam reportam. Após alguns dias tive um dos primeiros benefícios e senti mais disposição, mais confiança, só de sair na rua por causa de um compromisso consegui atenção de uma vizinha que morava aqqui por perto sendo que ela só me cumprimentava casualmente. Um dia depois e seguinte, voltou uma depressão, mais forte, sem vontade de fazer nada, sem apetite, e nenhum dos benefícios continuaram. Pretendo seguir mais, só que vai ser difícil porque minha cabeça tá MUITO mal.
Enquanto tava digitando esse post, no dia que pensei em mandar e não mandei, tava tão desesperado que tive pensamentos de acabar com tudo. As outras vezes que tive isso estava em situações ruins também em todos os lados. Pra piorar agora tem essa pandemia: Mesmo que melhorasse da D + A, não há empregos. Mesmo se quisesse ir pra algum lugar, há o risco. Estamos sobrevivendo da aposentadoria e de auxílio, e o dinheiro está acabando além do fato de que os problemas alimentam uns aos outros. Minha época de maior disposição física e maior apetite pra relacionamentos passou, e o tempo continuou correndo vertiginosamente. Queria perguntar à vocês o que eu poderia fazer pra tentar sair dessa, porque dessa vez tá muito difícil. Posso responder mais perguntas caso tenham alguma.
submitted by cnt_d_jgr_fr to desabafos [link] [comments]


2020.09.12 06:59 Sofiateama * ALERTA, PROBLEMA DE GAROTAS DE 14 ANOS *

Bom... de onde ou começo? Eu amo um garoto que eu vou chamar de doodle aqui, ele ja chegou a gostar de mim mas depois percebeu que era só amizade, ele comecou a namorar uma garota e então eu me distanciei dele... quando ele terminou com ela eu me aproximei e ele achou muito estranho e veio me cobrar, eu disse que gostava de outro ( que na época eu estava fingindo gostar de outro pra dar uma disfarçadas). As pessoas que me shippavam com ele aos poucos pararam de shippar e meu coração foi ficando cheio de rancor, eu me distanciei denovo dele e então o doodle que suspeitava de algo ficou simplismente confuso. Nos nos conhecemos em um grupo e ele sempre ficava ativo, quando foi diagnosticado com depressão acho que deveria ficar longe de todos e saiu do grupo. Agora que ele voltou, chamei ele pra jogar mine e conversar ( o que fazíamos quase todos os dias ) e então ele começou a falar sobre uma tal de carls que era muito melhor loli do que eu (sou conhecida no grupo como loli kkk), fui perguntando e tals e então descobri que ele gostava dela (eles tão namorando agora e ele até me pediu dica de relacionamento). Fiquei brava mas tomei vergonha na cara e parei de ficar com ciuminho bobo pra ele, eu criei um textinho muito fofo, esse aqui:
"Carta aberta pra pessoa que eu amo: o que eu sinto por você é maior do que tudo, toda hora eu penso no seu sorriso e como vc é incrível, as vezes eu sinto muito ciúmes por você gostar de [email protected], porém eu entendo que não posso te ter, então quero que vc se case e seja muito feliz com [email protected], eu te amo. Vc me fez feliz e quando eu via que vc estava triste eu não só sentia sua dor como sentia que poderia fazer qualquer coisa para te fazer feliz, sinto que meu coração acelera muito toda vez que te vejo e vc é muito, muito incrível. Queria te ter e te amar pra sempre."
E postei no status falando que " se vc está vendo esse status, vc tem 5% de chance desse texto for pra vc", e a primeira pessoa que me respondeu foi quem? Óbvio que o doodle! Ele disse " nem sei quem é mas ja shippo, aliás, não sou eu nem fudend* né kkk", eu fiquei tipo: WTF, mas como eu sou troxa eu falei que não era ele e continuei a vida. Agora chegamos ao presente, o doodle joga comigo quase todo dia e ele fica insistindo pra que eu fale de quem eu gosto, MAS EU NÃO SEI O QUE FAZER! Eu devo revelar meu amor? Eu eu devo deixar quieto por ele estar namorando outra? Ou eu devo parar de falar com ele pra sempre? Pir favor me ajudem, sei que é problema de garotas de 14 anos, mas eu que tenho ansiedade fico toda hora pensando que todos a minha volta sabem disso e estão me julgando (coisa que acontece só quando eu to me sentindo culpada por algo).
Edit 1: ele viu o post e continuamos a ser amigos :3
Edit 2: não só amigos mas agora estamos namorando!(to com medo de ser corna pq ele ja traiu outra namorada 😳)
Edit 3: ele terminou comigo, o doodle tem um coração muito grande e ele disse que só estava comigo por não querer que eu ficasse triste, to fingindo que to de boa mas doi
submitted by Sofiateama to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.09 22:17 BanselSavant A maldição da demissexualidade

Edit: a "namorada" me chutou. A gente ia se encontrar na segunda, adiou, na semana que vem, agora nunca. Depois n querem meu psicológico fodido. Me dispensou pois pretende se mudar pro nordeste e facilitei isso com umas informações que n tinha. Sucesso pra ela, enquanto eu continuo na merda. Nada muda E a outra lá eu chutei. Sanguessuga malvada
Acho que é óbvio o paradoxo, mas quero discutir. Sim, por causa da pornografia, um monte de fetiches e invejas me surgiram, como pegar em festa, ou em público, ou em situações específicas, etc, mas n sei se conseguiria fazer de fato. Sou um fracasso na vida, logo na sexual também. Todo sexo q tive foi pagando e o que foi "na amizade" mesmo pagando foi o único q gostei, justamente pela amizade, pela conexão, pelo gostar da mina. Posso ficar duraço com uma mina que vejo na rua, mas obviamente n poderia chegar ou tentar algo. Essas histórinhas de rolar com desconhecidos deve ser meme ou com sortudo, como uma que a ex (diaba muito diaba) me contou. Conversaram um pouco na piscina do hotel e foram e fizeram no banheiro. Queria muito saber como ele convenceu ela a isso, como ela n se arrepende e tal (n q deva ter motivo de arrependimento. Quero q ela se exploda), como rola essa conexão. Parece q existe palavra mágica. Invejo esses caras q conseguem boquete aleatório de desconhecida, etc. Roteiro de pornô, mas da uma depre pq existe na realidade e queria q rolasse comigo. Diversas vezes fiquei atraído e seria tão massa se rolasse, sem machismo, sem estupro, sem forçação, sem mimimi, só tesão, dois corpos se pegando. Obviamente acho q n sou atraente. Sou estranho, alto, magrelo, desvio os olhos, etc. (Tou melhorando, mas longe de ser um garanhão) Mas convenhamos q muitos feios pegam, que muitas minas só querem o pau e tão nem aí se o cara é casado, santo ou bate na mãe. Muitas tem seu tesão e queria topar com uma que só rolasse e tal. Seria tão massa. Maaaaas eu conseguiria? O pau continuaria duro? Conseguiríamos um posição confortável? São tantas dúvidas e pensamentos q quase piro. Por outro lado, quero a minha gata, passear pelo corpo dela, endeusá-la, ajudá-la a sentir todo prazer possível. Eu sou romântico. Mas parece que romantismo afasta as mulheres. Qual o problema de meter até o talo sim, num banheiro sujo qualquer, mas com carinho? N gosto mesmo da ideia de objetificar, por mais q tenha meus fetiches de dominação. Dominação é objetificar? O que difere uma mina que gosta de ser chamada de puta do cara que chama ela de puta? Ela é um lixo? Ele é um lixo machista? Acho que notaram q tenho dúvidas sobre pessoas em geral. Gostaria de entender, como lidar com as pessoas, como reconhecer que uma mina tá a fim... É meme aquela história (isso é exemplo) do caminhoneiro que mostrou o pau pra filha do dono do posto de gasolina, incentivou ela a entrar na cabine do caminhão, tocar nele, chupar ele, ele depois mandar ela se limpar e n dizer nada a ninguém e ainda ela ainda ter gostado de tudo isso? N que eu queira mostrar o pau por ai, mas já vi tanta história de cara exibicionista que despertou tesão na mina e comeu ela. Ou é tudo meme? Ou acontece mesmo, principalmente nesses interiores de fazenda, região rural e menos urbana ("menos civilizada")? Pessoal, são dúvidas sinceras. Meio que tou namorando agora e tou sem saber lidar com ela. N gooooosto dela, mas n quero perder ela. Eu sei que pareço um canalha que vai usar ela e depois abandonar, mas realmente n quero isso. Se for para deixar ela, ela vai continuar virgem, pq n vou me aproveitar. Já cometi uns erros na vida e minha disciplina está intacta, meu senso de moral engrossou. N é divertido machucar coração. N é divertido fazer mal a alguém. Mas já vi tanta história de casais q de comum acordo desvirginaram, mas n ficaram naquela de ficarem juntos para sempre. Já vi tanta história de nego q comeu e abandonou e a mina continua a vida como se nada tivesse acontecido, n sente raiva dele e tal. Deliberadamente eu casaria sem hesitar com umas meninas específicas, mas n essa "namorada". Moramos perto, mas ainda n nos vimos pessoalmente. Quando acontecer, vou poder estourar ela de beijos (devo, por palavra dela), mas nem pensar muito em algo sexual. Okay dela n daaar no primeiro encontro. Compreensível, mas em algum momento vai rolar. Acho q sinto um medo de ficar preso a ela. Sou muito sentimental e sabem a ex diaba q citei? Diaba pq ela casou e ainda me contata. E ela é de outro estado e nunca nos vimos pessoalmente. Ela me persegue, acho q esperando q eu mande ela tomar no cu e bloqueie. Mas n sou de fazer isso. Tenho raiva dela, mas se eu externar, meu coração q vai sentir e n vou ter um piripaque por causa dela. Mas é notável q ainda sou um pouco preso a ela. N no sentido amoroso ou sexual (quero que ela se exploda²), mas n consigo levantar o dedo para dar fim de vez a esse contato. Sinto q eu perderia algo. Sabem a história dela com o cara na piscina? Consegui arrancar dela indagando sobre tesão feminino, oq no homem atrai a mulher e tal, pois já que ela é mulher experiente e eu preciso de respostas, resolvi tentar aprender um pouco, tirar algum proveito dela, depois dela brincar tanto comigo. Gente, o que eu faço? Tou certo em algo? Tou errado em algo? Em q? Oq faço? N quero machucar ninguém e com essa postura acabei bem machucado pelos anos ae (antes e depois de eu ter cometido os uns erros que citei)
submitted by BanselSavant to sexualidade [link] [comments]


2020.09.09 04:41 kriskastro Cada vez mais quebrado e tentando juntar os cacos

Gente, já li de tudo por aqui e adoro os temas sobre relacionamento. Dessa vez chegou a minha vez de desabafar. : PS: Sorry pelo textão, mas é que eu preciso externar um pouco de tudo pra ver se me serve de alguma coisa.
Já não sou mais um adolescente, mas também não chego a ser já um adulto de meia idade; mas tá perto rs. Tenho 27 anos, já beirando os 28. Nunca engatei definitivamente em um relacionamento sério e nem sei se sou preparado para isso efetivamente, serio mesmo. Minha família é meio fudi* sobre relacionamentos. Pais separados, confusões aqui e ali e até pelo que pude perceber sobre os que estão além dos meus pais, digo tios e tias, a situação não é muito animadora ou exemplar. Enfim, sinto até que de alguma forma por não ter bons exemplos ou referências em casa isso de alguma forma pode ter me afetado, me travado, ou até mesmo me ter deixado com um certo nível de ansiedade/panico. Sei lá. Moro com a minha mãe ainda e meu irmão mais novo.
Sou uma pessoa que simplesmente não sai e resolveu viver isolado na sua própria bolha; diria até que com poucos amigos próximos, digamos assim... (sabe daqueles que você pode literalmente contar com eles para o que der e vier? Pois é.). Já sou formado, pago as próprias contas, ajudo até de certa forma a segurar ainda a estrutura financeira abalada em casa. SIM, meu pai era o provedor do dinheiro como toda "família tradicional" brasileira; mas hoje me dia minha mãe já tem a fonte de renda dela que se complementa com a minha. E meu pai acho que ainda ajuda só por conta do meu irmão mais novo mesmo.
Enfim, sinto que o tempo vai passando e passando e a maneira como eu vivo hoje me incomoda. Não quero ter esse papel de "pai provedor" da família que eu ainda não tive, se é que me entendem. Sinto que preciso mudar e sair dessa zona de (des)conforto, mas ao mesmo tempo vivo um dilema entre a responsabilidade para com aqueles que estão comigo e a vontade de construir algo meu, a minha própria história. Agora assim, sair de casa pra (sobre)viver e ficar a ver navios é foda, até pq a vida sozinho é bad trip total. Nessa parte, já quero introduzir o tema o relacionamento que até então são inexistentes; penso que de alguma forma quando você tem alguém que vale a pena você lutar para que as coisas deem certo, e obviamente a pessoa também queira, de alguma forma os dois conseguem encontrar alguma felicidade em meio a tudo, mesmo diante das dificuldades.
Mas vamos lá que já estou é divagando aqui. Sobre relacionamentos: sou uma pessoa extramente fechada. Não saio. Como disse, sou de poucos ou quase nenhum amigo próximo. Não considero conhecidos ou colegas de trabalho como alguém que se pode contar muito, sabe. Obviamente pra não pirar da batatinha, pelo menos cresci aderindo ao hobby de jogar video games pra aliviar um pouco o estresse e até a deprê - na verdade herdei esse hobby da adolescência e acho que os sentimentos meio depressivos também. Tenho ps4 que mal jogo hoje em dia, mas ainda me divirto um pouco no pc com uma galera muito massa no lol kk. SIM. 27 anos jogando ainda League of Legends. Mas voltando... pra piorar um pouco, tenho de certa forma uma atração, ou sei lá um imã, pra garotas que são bem peculiares, digamos assim.
O meu primeiro contato na adolescência que talvez pudesse ter rendido um relacionamento foi com uma garota que conheci no Tinder. Eu deveria ter uns 17 anos mais ou menos. Nem tinha entrado na faculdade. Ela era gata e inteligentíssima, mas não me recordo o nome dela. Sente o drama: depois de semanas conversando e praticamente se descobrindo quase que nascidos um pro outro, ela me revelou que fazia tratamento para câncer e já faziam anos e mais anos na luta. As fotos dela eram de peruca, sabe. Tanto que depois de semanas ela começou a me mostrar as fotos já carequinha. Ela morava no interior e vinha de tempos em tempos aqui pra cidade fazer o tratamento dela. O namorado dela a deixou depois dessa bad trip. Enfim, um negócio pesadíssimo. Quase como A culpa é das estrelas. : O tempo passou, coisas aconteceram, a vida foi entrando numa velocidade frenética. A faculdade chegou, as provas, os semestres, os estágios, a rotina maluca e simplesmente fomos aos poucos deixando de nos falar e eu simplesmente não sei o final dessa história. Mas me arrependo quase que amargamente de não ter ido conhecer ela pessoalmente independente do desfecho.
Na faculdade, me apaixonei por uma garota. Mas nem vou me alongar muito. A thread da facul: depois de anos estudando juntos, me declarei pra essa garota e para minha surpresa uma amiga nossa em comum também fez a mesma coisa. A garota da história é bi e eu tinha total consciência sobre isso, mas só fiz o que meu coração mandou. Enfim, esse negócio não foi nem pra frente e nem pra trás. Nem eu e nem a nossa amiga em comum ficou/namorou essa garota. Mais uma vez o tempo foi passando e passando... até que terminei a faculdade e até onde tive notícias, hoje a garota que eu era apaixonado está namorando um cara aí. Enterrei esse amor e deixei o tempo cumprir o papel dele. Aconteceram outras coisas na faculdade também entre eu e uma outra miga, mas nem vou comentar pq não vem ao caso, simplesmente não era para ser e pronto e o pior é que até transa sem camisinha rolou kk #medo, mas calma que teve pilula e teste após isso. Então, nada de filhos não programados. Amém.
Após a facul e agora sim em um tempo mais recente. No trabalho, há uns dois anos atrás descobri que uma garota era perdidamente apaixonada por mim. Isso era novidade pra mim que já estava acostumado só com amor não correspondido, mas o drama aqui é que eu simplesmente não sentia a mesma coisa por ela. Olha só que ironia, não? Isso é foda, pq eu sabia como era gostar de alguém e isso não ser recíproco. Mas enfim, a garota foi demitida e com a demissão acho que foi-se qlq esperança de se construir algum amor - isso para os que acreditam que esse trem é construído tijolinho, por tijolinho. Eu só simplesmente não sei como funciona, desculpa.
Há seis meses atrás ou até mais, meu coração resolveu bater mais forte por alguém mais uma vez. Mais uma coisa que simplesmente não sei o pq diabos acontece, mas já aceitei que a vida é assim. Ela é uma colega de trabalho. O tempo passou, ficamos íntimos, conversamos muito, mas muito mesmo sobre absolutamente tudo. Literalmente tudo. A pandemia chegou e até hoje estamos de home office :p. O drama aqui é que eu resolvi me declarar para ela. Abri o jogo. Coloquei as cartas na mesa e joguei para ver o que iria dar. Como resposta tive um surpresa e um desagrado ao mesmo tempo. A surpresa foi em saber que ela se preocupa comigo tanto quanto eu me preocupo com ela, mas amigos... o sentimento que temos um do outro é bem diferente. Infelizmente! Ah e o drama aqui não vou entrar em muitos detalhes, mas a thread só não chega a ser pior do que a minha primeira história e a segunda. Talvez seja pior que a segunda. Envolve uma infância bem conturbada da parte dela, abusos do pai e até relacionamentos abusivos de ex. Mas como disse, não vou entrar em detalhes. Enfim, essa semana tive a noticia de que ela está com um cara ai e é isso, amigos. Mais uma vez quebrei-me em mais um monte de pedaços antes mesmo de saber o que é um relacionamento.
Agora assim, sabe o que é o pior de tudo? A sensação de baixa-autoestima que você acaba criando e acho que até uma certa ansiedade/nervosismo ou sei lá o que. Um sentimento quase como: qual é o meu problema? Será que eu não sou uma pessoa interessante? Estou fora do padrão do que costumam encontrar por ai? Enfim, neuroses que nem vale a pena perder tempo pra não cultivar bad trips. O tempo só vai passando e não há nada que eu possa fazer a respeito a não ser aceitar que as coisas são como são e pronto. E que simplesmente não sirvo para relacionamentos. Talvez isso me conforte de alguma forma.
submitted by kriskastro to desabafos [link] [comments]


2020.09.07 02:09 ___anonimo___ Desabafo sobre minha triste vidinha

Meu nome é Ruan tenho 13 anos, e bem nao tenho uma história mais preciso desabafar em algum lugar
Tudo começou no ano passado quando meus vizinhos foram embora e uns noia e uma mina foram morar na casa, estava tudo indo bem até que meu pai resolveu dar carona pra filha da mina, a bomba tinha sido emplantada, a filha dela disse pra minha irmã que meu pai e a mãe dela estavam namorando, Minha irmã chegou em casa mas não disse nada, alguns minutos depois a vizinha e a filha dela batem no portão e a vizinha diz:
-maria pede desculpas pelo que você disse para carls (só vou censurar o nome da minha irmã e da minha mae) E minha mãe disse:
-oque ela disse Carls
-ela disse que meu pai e a mãe dela estão namorando
Nessa hora minha mãe e minha irmã entraram pra dentro e eu perguntem quem era e oq queriam minha mãe me contou e assim tive minha primeira crise de anciedade. Depois disso foram só brigas e meus planos de matar aquela vaca. Até que meu pai foi embora pra Ponta Grossa PR, eu não sabia oq fazer, até que minha mãe foi até lá conversar com ela naquele momento eu sentei e tive outra crise de ansiedade até que apareceu a minha melhor amiga um anjo que veio pra me salvar e deu uma de pisicologa e me ajudou a se acalmar. Um tempo depois meus pais descobriram q aquela vaca estava mentindo e se reconciliaram, e agente foi morar com meu pai em Ponta Grossa. Adivinha oq eu fiz no meu primeiro dia em ponta grossa, fui pra escola -_-, lá eu conheci muita gente legal e uns idiota que me faziam rir, também conheci um cara que amo até hj, Rainaro, (vou variar os nomes) bem agente era amigo, até que o ano acabou e lá vou eu pra 8° série de manhã e ele atarde (minha mãe não me deixava sair além de ir no mercado ent não podia sair pra ver meus amigos), como ele estava estudando atarde eu fiquei todos os recreios sozinho, até que eu chego na escola e lá está ele, o fdp foi estudar de manhã, bem agente trocou watts e continuamos nossas vidas, (esqueci de dizer que na 7° série eu tirei as costas dele do lugar mas ele esqueceu disso), e eu que nunca tinha me metido em briga arrumei briga com dois caras, mas a pandemia começou e n deu em nada.
Tem pt dois
submitted by ___anonimo___ to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.04 22:42 memesxiuiu2 MEU CRUSH COMEÇOU A NAMORAR

Olá turma, editores, luba e todo mundo que está vendo mais uma história da Julia Duarte. Bom A história aconteceu hoje (04/09/2020). Bom, vamos chamar meu "ex" crush de João pra não expor ele né? Bom, eu conheço o João desde o 6 ano (4 anos que eu conheço ele) e eu com uns 11 pra 12 anos era apaixonada nele desde quando eu botei os olhos nele. Bom, ele namorou minha amiga e minha inimiga da sala kkkk e meio que minha amiga nao ligou pra isso mas minha inimiga me ameaçou kkkkkkk.Eu comecei a falar com ele esse ano, antes da pandemia e antes de eu namorar com o Vagabundo do Pedro. A gente se dava umas paquerada né, quando a gente ia pra escola ele vinha falar comigo mas não queria ficar comigo sla porque, talvez pra não estragar os outros esquemas dele. Bom, eu fiquei com ele ontem Kkkklkk e descobri que faz 1 mês que ele tá namorando A PRIMA DA MINHA AMIGA. Gente kkkk tô chocada, não sei se choro ou dou risada
submitted by memesxiuiu2 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.04 04:07 Kl111w Não tenho vontade de "pegar" ninguém (🛑ALERTA DE TEXTO GRANDE🛑)

Pois é, 16 anos; e que bela bosta de 16 anos. Eu queria fazer mais uma espécie de desabafo, mas isso vou fazer em outro sub-reddit, aqui vou dar mais um resumão. Tenho problemas, na justiça com meus familiares e comigo mesmo; minha auto estima é muuuuuito baixa, e sou extremamente tímido (porém quando estou com amigos perto, eu estranhamente passo a ser extrovertido). Bom, nunca beijei ou transei, ou fiz qualquer coisa "jovem" se é que eu posso falar assim; sabe aquele cara, isolado, que fica no fundo da sala que quando você olha pra ele percebe que ele está em uma linha tênue entre prestar atenção na aula e completo desinteresse? EU sou esse cara. Bom, tenho amigos de 14 anos que já beijaram, transaram e etc..., eu sei o que você está pensando (não eles não colocam pressão em mim para eu fazer essas coisas), por incrível que pareça quem põe é minha IRMÃ; ela tem 13 anos e é a pessoa mais extrovertida que eu conheço, ela passa praticamente o dia inteiro fora de casa com amigos e etc...(moro em Portugal, é normal isso por aqui, tem uma espécie de praça gigante atrás do meu prédio), e ela já pegou não sei quantas pessoas, pra vocês terem uma ideia ela tem um fucking VÍDEO no celular dela, dela aos beijos com uma garota (minha mãe é lésbica, por isso esse tipo de coisa e conversa nunca foi tabu aqui em casa), e a mais ou menos uns 3 dias atrás ela me perguntou se eu já tinha beijado, transando e essas coisas, eu falei que não e ela começou a me zoar dizendo que eu não sei aproveitar a vida e tals; foi a mesma coisa em um aniversário passado que teve em que me foi oferecido bebida alcoólica e eu recusei, e minha irmã começou a falar pra eu passar a viver e aproveitar as coisas e etc, etc, etc...). Mas sendo sincero nessa coisa de se "pegar" e transar e tals; eu simplesmente não me vejo nesse mundo, eu vejo realmente como algo impossível pra mim, algo que eu nunca vou conseguir agarrar com as duas mãos e dizer "eu faço parte disso" (não foi uma analogia muito boa, eu sei); mas sei lá eu vejo pessoas namorando e se pegando e... sendo sincero? Parece tudo tão fútil, tudo tão superficial sem nada realmente profundo, eu não consigo explicar. Eu devo dizer que nunca genuínamente me apaixonei por alguém, nunca olhei pra uma pessoa e disse algo do tipo: "Nossa, eu quero muito pegar essa daí", não entra na minha cabeça; a única palavra que eu encontro pra definir o do porque eu não querer algo do tipo é que parece superficial, eu não sei explicar direito, desculpe. Mas eu sempre tenho mais meus olhos pra mulheres, já me perguntei se sou gay, assexual ou algo do tipo, mas eu sinto lá no fundo que não. Não sei também se é preguiça de tentar pegar alguém, ou só insegurança. Olha, acho que me empolguei um pouquinho escrevendo isso daqui, desabafar no anonimato para pessoas desconhecidas e muito emocionante kkkkk. Bom, de qualquer forma duvido que alguém tenha lido até aqui, se sim, desculpa pelo texto enorme...
submitted by Kl111w to sexualidade [link] [comments]


2020.09.02 21:22 Isquilu_Dechu Você vai enfiar o dedo no c* ou acabou.

Say hi Luba, cats, editores maravilindos, papelões cujo a vida se foi, amável convidado e turma que acompanha a pior experiência que eu tive na época dos meus 15 anos.
Resumindo: Essa é minha experiência com um cara extremamente paranóico e controlador. Info: Na época eu tinha 15 e esse cara 22.
Bem, eu estava plena no Facebook, em um grupo de Otakus onde eu fazia alguns posts, em um desses aparece um cara comentando algo engraçado e começo a conversar com ele. Falou que se eu concordava com aquilo eu era pra casar e tal, tempo vai e vem, me apaixonei pelo bendito devido minha carência extrema, começamos a ter um rolo, tendo umas conversinhas, até que ele começa a pedir umas fotos diferenciadas, mesmo com receio mando. Ele começa a me elogiar bastante, admira meu corpo como se eu fosse uma deusa ou a garota mais bela que ele já viu na vida, minha auto-estima se elevou bastante já que sentia nojo e vergonha do meu corpo, comecei a ver que minhas roupas ficavam incríveis em mim e o mais importante, eu comecei a amar a mim mesma.
Só que um dia, ele simplismente termina tudo, porquê a ex dele havia entrado em estado de depressão e tentou cometer suicídio, falou que poderíamos ser amigos e eu aceitei, afinal, ainda estava apaixonada. Tempo vai e vêm, ele continua com a guria mas sempre vinha falava dos problemas entre eles pra mim, e de como a família dele odiava ela. Logo, ele voltou a jogar asa pra mim, falando o quão perfeita eu era e que alguém jamais poderia se comparar a mim, joguei logo na cara que nunca ia me envolver com ele por causa da guria, não faça pros outros o que não querem que façam com você, após isso, ele explodiu, falando que só estava com ela pra ela não se matar e que ele amava unicamente a mim.
Depois disso, nossa ligação se quebrou um pouco e eu já não tinha mais vontade de contatar ele. Dias depois ele surge, falando que ela o largou para voltar com um ex. Ele tava inconformado ouvindo música de corno e bebendo, até que ele solta:
"Agora a gente tá namorando, você é MINHA namorada agora" Eu comecei a rir da cara dele, afinal, ele estava bebendo, então só disse: " Tá bom kkkkk"
No outro dia ele sequer tocou no assunto, logo, tive certeza que era palhaçada. Numa conversa, minha amiga disse que tinha um guri, amigo do namorado dela, que tinha se interessado por mim. Eu SOLTEIRA, aceitei ela dar meu número pra ele e começamos a conversar, a conversa se resumia na gente jogando asa um pro outro e combinando de ir tomar sorvete qualquer dia. Até que o Benedito do meu "namorado" questiona o que estou fazendo, e mando um print da conversa pela nossa intimidade.
Ele surta, começa a me humilhar, falando que sabia que eu era uma v#dia como as outras, que só me importava com sexo. Eu fiquei chocada com a mudança repentina de caráter, senti medo, comecei a me desculpar, ele me manipulou a um ponto que fez com que eu mesma começasse a me chamar de v#dia entre as lágrimas. Então ele diz, que se eu obedecer uma ordem dele, ele me perdoaria e tudo continuaria como se nada tivesse acontecido. Concordo na hora até que leio a seguinte frase:
"Você vai ter que me enviar um vídeo se masturbando pelo ânus até sangrar, para eu ver o quão arrependida está"
Na mesma hora eu gelo, me questionando se essa pessoa era a mesma que tinha dado risadas comigo e me tratado com tanto carinho.
Na mesma hora eu nego e o bloqueio.
Após aquilo eu começo a repensar em toda a relação que vivemos até aquele ponto, e me dou conta.
Eu havia sido completamente manipulada.
É isso lubixco e turma, na época isso se tornou um trauma, mas hoje meu mental já é mais forte e não caio nisso com facilidade.
Não tenho nenhum print, já que me sentia extremamente mal de guardar aquilo em qualquer app.
Edit: Mesmo após o bloqueio ele me mandou mensagens pelo Messenger falando que a ex dele já tinha feito o mesmo alegando que era apenas um vídeo e que eu deveria enviar outra coisa, um vídeo tomando banho.
submitted by Isquilu_Dechu to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.02 06:33 Luuwuh O dia que eu transformei uma webamizadecolorida em um namoro real.

Bom dia, boa tarde, boa noite Luba-san, gatas, otakus fedidos e não fedidos, restos de papelões e turma que está a ler, tudo bem com vocês? Hoje decidi compartilhar com vocês a história de como eu transformei uma webamizadecolorida em um namoro real.
Bom, eu tenho um amigo (que não é bem um amigo, logo logo vocês entenderão pq) que eu conheço faz bastante tempo. Eu conheci ele numa "rede social" chamada Amino a muito tempo atrás (tipo, faz uns 3/4 anos que eu conheço dele). Bem, nós sempre fomos muito amigos e sempre conversamos muito (ele tinha até virado meu melhor amigo). Ele é da mesma cidade que eu, mas nunca nos vimos pq ele mora do outro lado da cidade. Recentemente, nós viramos amigos coloridos pq nós sempre demos em cima um do outro e tals, mas nunca oficializamos com um namoro. Como nós nunca nos vimos, sempre tivemos o sonho que todas as pessoas que tem web amigos tem: sonhávamos com o dia em que nos veríamos na vida real. E eu fiz isso acontecer! Bem, meu aniversário estava chegando e com isso, minha mãe decidiu fazer uma mini festinha só pra gente daqui de casa por causa da pandemia. Como era aniversário de 15, minha mãe não queria que passasse em branco, então faríamos essa festinha. Eis aí a oportunidade perfeita de apresentar meu "amigo" para minha família, mas tinha um problema: eu tava MORRENDO de medo de contar pra minha família e dar ruim, já que ele tem 17 e eu 15. Bom, os dias foram passando e o dia do meu amigo estava finalmente chegando e eu estava enrolando pra contar pra minha mãe desse meu amigo. Até que eu tive a brilhante ideia de acordar cedo e contar pra minha mãe enquanto ela se arruma pro trabalho (a ideia era que ela deixasse pra conversar melhor quando ela chegasse em casa de noite, pq aí dava tempo de planejar o que falar), e eu sem ser boba, virei a noite pra poder estar acordada e tal. Quando finalmente deu a hora e minha mãe estava se arrumando, eu arreguei e não consegui contar. Massas, não sendo boba, resolvi fazer um TEXTÃO pra ela no whatsapp pra contar a novidade. Deu tudo certo e minha mãe aceitou numa boa. Já tinha combinado com ele e a mãe dele que eles viriam rapidinho só pra apresentar ele pra minha mãe, então estava tudo certo, faltava apenas contar pro meu pai. A estratégia usada pra contar pro meu pai foi: eu pedi ajuda da minha madrasta pra ela ir "preparando o terreno" pra mim poder contar. Contei bem no dia da festa e ele ficou meio nervoso, mas também correu tudo certo. Era dia da festa e eu já estava muito nervosa e ansiosa a espera do meu amado (nem dormi direito no dia k) Meu pai e irmãos fazendo piadinha sobre eu estar namorando, logo eu que sempre disse que não iria namorar nunca pq não preciso de maxo e pipipi popopo, ele finalmente chegou! Apresentei pra família e aparentemente todo mundo gostou dele e eu fiquei super nervosa e feliz, nem sabia como reagir. Só sei que agora namoramos de verdade e estamos esperando a pandemia passar para poder marcar vários encontros para darmos uns pegas <3 Tiramos algumas fotos, mas ele morre de vergonha, então não irei expor ele aqui. É isso lubinha, espero que tenha gostado, tenha um bom dia/tarde/noite e beba bastante água! <3 (Ficou meio grande, msm eu tentando resumir bastante, desculpa •~•)
submitted by Luuwuh to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.30 15:46 Luckman28 Decepcionado: Várias decepções com ela como namorada e agora mais uma com ela sendo Ex

Conheci uma mulher cerca de 4 anos atrás e no momento em que a conheci percebi que queria algo sério... Além de ser gentil, bem humorada e muito bonita, ela fazia eu me sentir bem e querer tê-la por perto, porém mal sabia eu que eu estaria entrando em um namoro onde eu seria a pessoa que sofreria de um relacionamento abusivo sem nem perceber que era abusivo e agora após me libertar disso, a pessoa continua a me decepcionar.
[Resumo (quem quiser ver as decepções é só pular o textão)] Ficamos juntos durante quase 3 anos, iniciando namoro 1 mês após termos nos conhecido (maio/2016 até dezembro/2019)... Na época que eu a conheci fiquei cego, deixando de lado relacionamentos com amigos de longa data, cortando laços com as pessoas que eu estava ficando e inclusive me afastando de minha própria familia... Tenho 28 anos, não me considero feio, sou formado, pós graduado, fluente em inglês, tenho carro sedam do ano, apartamento, sou músico com formação, acho que sou esteticamente bonito, trabalho em uma startup tendo um cargo de confiança e um salário bem acima da média... porém eu não ligo para nada disso, apesar de ser algo para me gabar, poucas pessoas sabem dessas coisas que alguns consideram qualidades, e não, não sou filho de papai, sou da periferia e batalhei muito para chegar onde estou, enfim.
Durante o início do namoro tudo eram rosas, até que as primeiras brigas e discussões começaram a acontecer e eu vi quem realmente ela era... Resumindo bastante o que rolou: já fui agredido, ela era extremamente ciumenta, tinha que vê-la todo dia da semana, recebia xingamentos, ela dizia coisas para me ferir de propósito, extremamente criticista, mentirosa e manipuladora... Eu praticamente virei um capacho dela. Ela não possui muitas condições financeiras e eu por ja ter conquistado uma certa estabilidade a ajudei e de diversas formas: de meia, eletrodomésticos, pagar faculdade e dar celular até viagens internacionais (sem cobrar 1 centavo dela), podem imaginar quaisquer outros mimos, dentro desses parâmetros... E não fiz para contar ao mundo, fiz porque a amava e queria que ela tivesse o maior conforto do planeta e ficasse feliz.
[decepções] Durante o namoro as decepções que acumularam giram em torno de ela ter mentido várias vezes, descobri através de um amigo que ela mantinha contato e enviava mensagens e fotos a ex namorados (um dos motivos que levaram ao término), descobri também que aparentemente só eu amava nesse relacionamento, que o motivo de ela estar comigo era puro interesse e porque para ela o namoro era cômodo.
Agora nessa pandemia ela voltou a ter contato comigo, me mandando mensagens constantes dizendo que queria voltar, aparentando ter mudado, pedindo desculpas e tudo mais, porém ontem eu descobri que ela está namorando há um bom tempo e mesmo assim ela tem agido com o atual dela da mesma forma que agiu durante o nosso namoro... Simplesmente perdi meu chão em saber que ela estando já com alguém ela tem me enviado mensagens querendo voltar, além de ter me pedido dinheiro emprestado (não emprestei), pedindo conselhos e me chamando para sair!!! O pior de tudo isso é que ela não me falou que está namorando com alguém ou seja estava querendo me usar, está usando outra pessoa e ninguém estava sabendo de nada!!!! (Agora eu estou, o cara lá eu não sei)
É triste saber que alguém dessa forma existe e mais triste ainda é por eu ter me envolvido com alguém assim.
submitted by Luckman28 to desabafos [link] [comments]


2020.08.29 16:35 coisaduo Eu sinto que estou sempre procurando por algo/alguém

Do acordar até a tentativa de sono, do dia até a noite, é algo que sempre está comigo. Agora, deitado na cama tentando dormir depois de uma noite virada, há algo comigo. Um sentimento, uma necessidade, descreva como achar melhor. O que importa é que isso não some.
Sempre quando eu vou dormir, sinto que tem algo faltando, algo que eu ainda não encontrei. Isso me sufoca um pouco.
Eu atribuo tudo isso a uma necessidade de ter alguém, me sinto meio sozinho ultimamente. Meus amigos todos namorando, felizes e colocando foto da namorada ou namorado no Instagram, e eu aqui, sozinho e deprimido.
Só gostaria que essa busca contínua acabasse, e acredito eu que só vá acabar quando eu encontrar seja lá o que procuro.
submitted by coisaduo to desabafos [link] [comments]


2020.08.27 09:02 SLAPPVISHKK Fiz um teste social com meus "amigos" sem saber.

Hola luvra (eu sei que ele tá de férias mais eu só queria compartilhar isso aqui) gatas incriveis editores incriveis e papelões (ou o que sobrou deles kkk) e turma que está á veler.
Bom tudo começou quando eu mudei de escola depois de cinco fucking anos eu estava em uma escola nova onde não conhecia absolutamente ninguém. Então como qualquer pessoa eu queria fazer amigos porém, eu sempre tive problemas com isso porque eu sou meio estranho quando eu fico muinto a vontade (então dá pra imaginar que as pessoas me ignoravam muinto por causa disso né?). Então a solução que eu encontrei pra isso foi fazer uma coisa que eu fazia com muinta proficionalidad (leia com a voz que o Luba faz pro Meme Man) e o que era? Mentir óbvio (pra caso você não saber, tem niveis que você pode ir em uma mentira que vai de algo ser verdade, mentira, uma mentira muinto bem contada, uma história tão absurda que só pode ser mentira e uma história tão absurda de improvavél que só pode ser uma verdade). Então eu comecei a mentir usando fatos tão absurdos que ninguém disconfiaria que podia ser mentira. Então criei algumas amizades com isso, e isso continuou por quatro anos ( e isso não é um exagero). O que aconteceu depois de um tempo eu menti que sobre estar namorando, só pra ter um conforto e atenção de outras pessoas mais depois de um ano aconteceu o pior, eu fiz amizade com uma menina (que vamos chamar de Rainara) que eu já conhecia por causa de outras amizades mais nunca era tão proximo dela, mais quando eu descobri que ela era praticamente eu quanto fico muinto a vontade eu fiquei muinto próximo dela e comecei a gostar dela. Mais eu teoricamente estava "namorando" né? Então não tinha como eu ficar com ela ainda mais porque depois de um tempo ela começou a namorar também (FUCK) então eu simplismente desisti de tentar ficar com ela também por respeito com ela já que de fato ela era a minha melhor amiga. Ou isso era o que eu pensava até ela términar com aquele cuzão e ficar solteira e carente. Mais no resumasso eu comecei a namorar com ela usando a mentira que eu términei com a minha ex (o que nunca aconteceu já que até aquele ponto eu nunca fiquei com ninguém). Ai que me caiu a ficha que sem querer eu fiz um teste social com todos os meus "amigos" (o teste que eu fiz sem querer pra quem não entendeu foi: Eu praticamente provei sem querer que as pessoas se enteressam por quem tem uma vida absurdamente interesante e com as minhas mentiras eu fiz a minha vida interresante com fatos falsos [eu sou um gênio do crime]). E eu comecei a me sentir culpado não porque eu fiz um teste social mais sim porque eu percebi que as minhas mentiras tomaram um rumo que eu não tinha mais controle se eu nunca falasse a verdade mais mesmo assim eu não parei de mentir pra justamente eu tentar manter meu namoro com a Rainara. Mais aconteceu o pior, a Rainara términou comigo porque ela ficou traumatizada com o primeiro namoro dela (que foi um relacionamento extremamente tóxico diga-se de passagem). E foi aqui que eu perdi o controle das minhas mentira. Porque eu estava metindo sobre a minha saúde mental pra tentar voltar com ela ( eu sou o babaca realmente) mais o pior é que de fato eu desenvolvi uma psicopátia e comecei a tomar muintos anti-psicoticos pra controlar isso. Eu cheguei em um ponto que eu recentemente eu tive que contar toda a verdade para a Rainara. Eu não sei o que vai acontecer agora depois dessa saga que foi na minha vida e eu estou com medo de perder algumas dessas amizades.
Eu estou contando isso aqui porque eu precisava de algum lugar pra desabafar e eu lembrei da melhor comunidade do Youtube então aqui foi quase uma sessão de térapia pra mim. E se por alguma conhecidencia desgraçada algum dos meus amigos que eu fiz nessa fase da minha vida estiverem lendo isso, eu só pesso desculpas.
submitted by SLAPPVISHKK to TurmaFeira [link] [comments]


2020.08.26 19:35 feedmewill Azar no amor, azar no azar, azar na puta que pariu

Cara, acho incrível minha capacidade de tentar me relacionar com gente que flerta comigo e em coisa de uma semana - um mês está num relacionamento sério ou enjoa. As duas últimas foram de fuder. Na primeira quase saiu algo sério, só não estávamos ficando real por causa da quarentena, mas foram 3 meses gostando realmente um do outro, mas a pessoa do dia pra noite enjoou sem motivo aparente, ficou fria, eu ainda corri atrás um mês inteiro, mas já n era mais a mesma coisa, só segui em frente. A segunda e última vez, flertei uma semana inteira com a garota, ela me deu claros sinais de que queria tentar algo, ontem ela me aparece namorando.
Caralho, eu deve ter jogado merda em jesus na cruz, pq eu nunca vi alguém pra conhecer gente complicada igual eu. 20 anos dessa desgraça, não aguento mais, quando vai aparecer uma pessoa que não tenha ex pra superar, que não esteja quase namorando com alguém enquanto flerta comigo, que não seja estranha e mude de uma hora pra outra?
submitted by feedmewill to desabafos [link] [comments]


2020.08.25 01:42 queimis Sofri um aborto espontâneo ontem

Só um background da minha história: Eu(F34) e meu namorado(M28) estamos juntos há menos de 1 ano, mas as coisas se moveram muito rápido desde o início.
Começamos a morar juntos em março desse ano e nos mudamos pra uma cidade completamente nova pra mim. Fui forçada (pelas circunstâncias, não por ele) a deixar tudo que eu tinha construído nos últimos 3 anos pra trás pra embarcar nessa aventura. Nos mudamos pra cidade natal dele porque ele recebeu uma proposta de emprego muito boa. Nós dois conversamos muito no início e, depois de resolvermos juntos que relacionamento à distância não era pra nós, eu decidi me mudar com ele.
Eu sempre tomei anticoncepcional/injeção ou usei DIU desde a minha adolescência. Estive em um relacionamento estável por quase 10 anos e nunca nem me preocupei com gravidez, porque, assim como a maioria das meninas, achava que estava segura com a pílula. Há cerca de 1 mês e meio atrás comecei a sentir uns sintomas estranhos e depois de 2 semanas passando mal constantemente e de muitos resultados desesperadores do Google, eu achei que estava doente e deveria ir ao médico. Dois dias antes da consulta, resolvi fazer um teste de gravidez de farmácia, só pra ter 100% de certeza que aqueles sintomas (enjoo, fraqueza, cansaço extremo) não eram por causa de gravidez. Eu tinha 99.9% de certeza que não era, só não queria passar vergonha na frente do médico. Peguei o pauzinho, abri, o xixi encostou e deu positivo. Três testes e muito choro e desespero depois, descobri que estava grávida.
No começo foi um choque. Os dois completamente desnorteados. Depois de uma longa conversa, resolvemos manter a gravidez (graças a Deusa moro em um país em que posso fazer essa escolha livremente). Os dias foram passando e a gente foi amando cada vez mais aquele ser que estava se desenvolvendo dentro da minha barriga. Contamos pra família, todo mundo ficou super feliz. Começamos a planejar o quarto, economizar grana, receber pequenos presentes de amigos. Pensamos até em possíveis nomes pro bebê. Até que as coisas começaram a ficar estranhas. Eu comecei a ter um sangramento que pra mim - apesar de todo mundo dizer que sim - não era normal. Fui no médico, a resposta que eu tive foi a mesma do Google: “é normal ter sangramento no primeiro trimestre da gravidez.”
Voltamos pra casa, vida que segue.
No sábado comecei a sentir cólicas, mas também achando que era tudo normal, fiquei em casa, só fazendo repouso o máximo que dava. Até que no domingo, eu estava deitada e comecei a sentir uma dor descomunal na barriga. Senti um pouco de sangramento descendo, então corri pro banheiro. Quando eu sentei no vaso, foi como se tivesse aberto uma torneira dentro de mim e uma quantidade enorme de sangue e pedaços de tecido começaram a sair. Naquele momento eu soube que estava perdendo meu bebê.
Foi o pior momento da minha vida.
Corremos pro hospital, o sangue jorrando de dentro de mim enquanto eu gritava de dor. Meu namorando acelerando e cortando todos os sinais. Chegamos no hospital e depois de muito remédio pra dor e muitos exames, a médica finalmente veio falar o que a gente já sabia: eu sofri um aborto.
Eu não consigo nem explicar o que senti na hora e o que ainda estou sentindo. É uma mistura entre dor, ódio e culpa que não me deixa em paz por nenhum segundo. Acho que tenho mais ódio sabe? De um Deus que nem sei ao certo se existe que todo mundo me diz pra confiar, mas que prega esse tipo de piada maligna nas pessoas dessa maneira. Eu estava bem antes de ficar grávida, nem pensando em ser mãe pelos próximos 2 anos. Aí veio assim, sem planejamento, no meio de uma pandemia, mesmo eu tomando os cuidados devidos, só pra depois arrancar de mim sem nenhuma explicação? Quem faz esse tipo de coisa? Não consigo imaginar um Deus do amor fazendo esse tipo de coisa doentia.
Meu namorado está do meu lado o tempo todo, me apoiando, mas eu sinto que eu deveria ser forte em alguns momentos, porque ele também está sofrendo. Mas eu não quero e nem consigo ser forte. Só quero deitar na cama e chorar 24 horas por dia.
E agora eu estou aqui nessa cidade que não conheço ninguém, sem minha família ou nenhum amigo por perto pra me dar um abraço, com um buraco imenso no coração e um útero vazio que não para de sangrar.
submitted by queimis to desabafos [link] [comments]


Bela Fernandes Está NAMORANDO? - YouTube ELA JÁ ESTÁ NAMORANDO OUTRO? [ REZENDE EVIL ] - YouTube Taehyung e Tzuyu estão namorando? - YouTube ESTOU NAMORANDO!! MEU FILHO ESTÁ NAMORANDO - YouTube TOP 7: ATORES E ATRIZES DE NOVELAS JUVENIS QUE NAMORAM NA ... LOUD THURZIN ESTÁ NAMORANDO COM UMA DUDA!! - YouTube ESTOU NAMORANDO!!! - YouTube JHOPE ESTÁ NAMORANDO?? - YouTube

Cara Delevingne está namorando cantora famosa OFuxico

  1. Bela Fernandes Está NAMORANDO? - YouTube
  2. ELA JÁ ESTÁ NAMORANDO OUTRO? [ REZENDE EVIL ] - YouTube
  3. Taehyung e Tzuyu estão namorando? - YouTube
  4. ESTOU NAMORANDO!!
  5. MEU FILHO ESTÁ NAMORANDO - YouTube
  6. TOP 7: ATORES E ATRIZES DE NOVELAS JUVENIS QUE NAMORAM NA ...
  7. LOUD THURZIN ESTÁ NAMORANDO COM UMA DUDA!! - YouTube
  8. ESTOU NAMORANDO!!! - YouTube
  9. JHOPE ESTÁ NAMORANDO?? - YouTube

O amor é algo fantástico! E Quando se trata de ‘’amor’’ galera, nunca se sabe aonde vamos encontrar o amor da nossa vida. Cande e Rugeero, Angela Rincon e Ri... Falei pro meu pai que estou namorando olha no que deu 😂😂 - Duration: 5:39. Kim Teen 62,720 views. 5:39. MEU MATERIAL ESCOLAR 2020! - Duration: 12:33. Lucas Viana 486,081 views. Instagram pessoal: https://www.instagram.com/theusnevess Instagram do canal: https://www.instagram.comkpopheteroo -----... agora meu filho deu pra namorar com uma garota de 13 anos kkkkk vÊ se eu posso com isso . espero que vocÊs curtam mais um episÓdio dessa serie : adotando uma... Oiii amigos, agora os videos serão postados toda terça, quarta, quinta e domingo!! Entao fiquem ligadinhos no canal, se inscreve se nao for inscrito e nao es... Hoje o vídeo é pra esclarecer esse rumor que foi revivido nos últimos dias! Minhas redes sociais Instagram: https://www.instagram.com/tiffany_mishima/ Twitte... SE INSCREVA: https://www.youtube.com/user/rezendeevil?sub_confirmation=1 MEU CANAL NOVO: https://www.youtube.com/channel/UCiO3RPRhg5blmMsw6YytKCg CANAL DE MI... Loud Thurzin está namorando com Uma Duda. . . . . Me siga no instagram♡👇 https://www.instagram.com/sedzin_/ . . . . . . AMO TODOS VOCÊS♡ . . . . . #Loudthurz... Bela Fernandes, a atriz que interpretou a Filipa na novela As Aventuras de Poliana pode esta namorando com a Giu Nassa da BFF Girls. nesse vídeo vamos tentar...